Ressonância

Ao mencionar o fenómeno da fala e da emissão de sons diferenciáveis, tonar-se inevitável referir a ressonância e a contribuição deste fenómeno para o discurso oral.

A ressonância é um fenómeno acústico no qual as vibrações da fonte (laríngea) podem ser transmitidas às cavidades através da excitação do ar circundante ou ainda através das ligações entre as estruturas.

Nas vozes normais, o som base (fonação) é transformado no trato vocal e o resultado depende: da forma e volume da cavidade bucal (que depende essencialmente da posição da língua); da funcionalidade do mecanismo velofaríngeo (contribuindo para a distinção oral/nasal); do tónus muscular das paredes das cavidades supraglóticas.

O trato vocal tem quatro ou cinco ressoadores importantes designados por formantes. Para a fala a frequência dos formantes é determinada pela forma do trato vocal e pode variar de uma direcção para a outra consoante a posição da língua.

A ressonância depende ainda: da velocidade da fala; da melodia do discurso; dos fenómenos de co-articulação; das variantes regionais; dos mecanismos compensatórios. [1]

[1] Guimarães, I. (2007); “A Ciência e a Arte da Voz Humana” ; Alcabideche: edição da Escola Superior de Saúde do Alcoitão

Share
Deixe um Comentário

0 Comentários.

Deixe um Comentário


NOTA - Você pode usar estesHTML Tags e atributos:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>